Líder de marketing da Apple é um hipster

Foto: Threadless (DR)

O Instagram, que está desde o início de Abril disponível também para Android [1], está a diminuir em qualidade e popularidade a julgar pelas declarações do líder de Marketing da Apple, Philip Schiller.

A pergunta para um milhão de dólares (ou mil milhões [2]) é: Porquê?

Terá a ver com o surgimento de uma aplicação concorrente de qualidade superior? Com a aquisição do Instagram por parte do Facebook na semana passada?

Não. Schiller está incomodado porque o Instagram tem mais 5 milhões de utilizadores.

Eu não morro de amores pelo Instagram, mas não é porque tenho alguma coisa contra a aplicação. Nunca desenvolvi uma relação de afetividade com a fotografia e filtros retro não me fazem mudar de ideias. Agora, consigo reconhecer a qualidade da aplicação e tenho sensibilidade suficiente para perceber porque é que o serviço é popular junto dos utilizadores.

Também tenho sensibilidade para saber porque é que o Instagram é agora um ódio de estimação para alguns utilizadores do iPhone: eles acham que deixaram de ser especiais.

Mas uma coisa é a mesquinhez destes utilizadores; outra completamente diferente é a birra de uma das mais importantes figuras da Apple.

Em conserva com o blogger de tecnologia Clayton Braasch [3], Philip Schiller afirmou: «O Instagram é uma ótima aplicação e comunidade. Isso não mudou. Mas uma coisa que eu gostava no Instagram era o facto de ser uma comunidade pequena de early adopters que partilhavam as suas fotos.»

Eu acho estas declarações estranhas. O Instagram tinha uma base instalada de 30 milhões de utilizadores em Abril de 2012. Só no iPhone [4]. Eu não sei qual é a vossa opinião, mas desde quando é que 30 milhões de utilizadores representam uma comunidade pequena?

Philip continua: «Agora que cresceu demasiado a relação sinal-ruído é diferente. Isso não é necessariamente bom ou mau, simplesmente não é aquilo com o qual eu me divertia originalmente.»

A ideia é então que os mais de 5 milhões de novos utilizadores do Instagram proveninentes da versão Android da aplicação foram a gota de água. Começa-me a parecer um típico caso de um ouvinte de música independente que deixa de gostar da sua banda de eleição quando ela começa a tocar na rádio. Para que conste, Philip tinha uma conta no Instagram e apagou-a naquilo que podemos especular ser uma reação ao lançamento da versão Android. A resposta oficial? «It ‘jumped the shark’ when it went to Android» [5]

O Mashable escreveu a propósito do assunto que a Apple é uma empresa cuidadosa e calculista  nos comentários que faz [5]. Parecem existir excepções à regra.

[1] https://play.google.com/store/apps/details?id=com.instagram.android

[2] http://digitaldoings.com/2012/04/10/porque-o-instagram-e-porque-agora-mark/

[3] http://braasch.me/post/21416518752/why-phil-schiller-quit-instagram

[4] http://blog.instagram.com/post/20411305253/instagram-for-android-available-now

[5] http://9to5mac.com/2012/04/19/apple-marketing-svp-phil-schiller-dumps-instagram-over-expansion-to-android/

[6] http://mashable.com/2012/04/20/instagram-apple/

Deixe um comentário

Filed under Comunicação, Tecnologia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s